Justiça intima para audiências as 23 presas, presos e perseguidos políticos do dia 12 de Julho.

Justiça intima para audiências as 23 presas, presos e perseguidos políticos do dia 12 de Julho.
Read More

Sara Presente! Se vai uma companheira de muita luta!

Luto pela compa Sara da Assembleia da Tijuca

Amigos e amigas, é com muito pesar que recebemos a notícia do falecimento da companheira Sara hoje.

Sara era uma das compas mais ativas na Campanha Nacional pela Liberdade de Rafael Braga Vieira e na Assembleia Popular da Grande Tijuca.
Algumas e alguns de nós tivemos a oportunidade de atuar ao seu lado na Campanha Pela Liberdade de Rafael Braga Vieira e podemos ver sua dedicação, sinceridade e doação na luta cotidiana.

Queremos lembrar que a luta da compa Sara não será deixada de lado, sua inclinação pelo consenso e horizontalidade nas Assembleias Populares no Rio de Janeiro na qual ela acreditava e que contribuiu fortemente não será esquecida!

Nossos sinceros sentimentos a família de Sara.
Que a terra lhe seja leve companheira.
Sara presente!

Convite da EZLN para o sexto Festival Mundial das Resistências e das Rebeldias contra o Capitalismo

15035882574_e01c8bc866_z

“Viemos para compartilhar nossos sentimentos e dores que nos tem feito este sistema neoliberal. Mas não só. Também é certo que viemos a compartilhar os valiosos conhecimentos, experiências de luta, de organização. Empecilhos e desafios frente aos capitalistas invasores e neoliberais que tanto dano nos tem causado”

EZLN, agosto de 2014.
Read More

Chamada para ato em frente ao sindicato dos Garis, amanhã às 15:30

Após a vitoriosa greve que marcou o carnaval carioca de 2014, dezenas de garis foram demitidos pela Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana).

Diante da omissão do sindicato da categoria (Asseio – Sindicato dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação do Município do RJ), os trabalhadores decidiram realizar o Ato Contra a Covardia da Comlurb nesta quarta-feira (19), às 15h30, em frente a porta do sindicato (Rua R. Dr. Satamini, 189 – Tijuca, Rio de Janeiro/RJ).

TodXs estão convidadXs para participar do ato.
Read More

Grupo de Estudos do MPL – Rio amanhã no IFCS

Compas, prosseguimos com o nosso estudo sobre as licitações de 2010, que foram as que deram às atuais consecionárias o poder de explorar por 20 anos o transporte público. Dessa vez vamos estudar o contrato internorte. Estão todas e todos convidados!

Link dos textos:
https://www.dropbox.com/sh/yxpf45ms3i7yxhp/AAAqxptxUFlrxnspkDdZY2Wya/Investigação%20dos%20Ônibus/Contrato%20Internorte

 MPL – RIO
Local: IFCS – Largo de São Francisco de Paula, Centro, 20051-070 Rio de Janeiro

Horário: 18 horas

Caso presxs da Copa: Policiais da DRCI pagam menores de idade para arrancar faixas de apoio a Andressa na audiêndia do dia 12

Via CNA-Rio

No dia 12 de novembro ocorreu a primeira audiência do caso dxs 23 militantes incriminados por formação de quadrilha qualificada e vandalismo, presxs na manhã do dia 11 de julho as vésperas da final da Copa do Mundo no Rio de Janeiro. Andressa Feitoza, menor de idade, foi presa em casa onde a policia utilizou uma arma com licença vencida de seu pai, segurança particular, para qualificar o grupo de quadrilha armada. Ela foi a primeira a ser intimada para as audiências, que devem prosseguir ao longo do mês com xs demais acusadxs.

Segundo a equipe de advogadxs que defende xs ativistas, a defesa conseguiu desmentir as acusações infundadas de porte ilegal de armas e corrupção de menores frente a um judiciário despreparado que acatava de antemão toda a versão policial do caso. A acusação, baseada quase inteiramente no depoimento do delator e agressor machista Felipe Bras, vai perdendo crétido visto que o delator afirmou em audiência que seu motivo para colaborar na investigação é vingança amorosa de sua ex e militantes próximos.

Em um claro complô fascista da policia contra xs militantes que se mantinham nas ruas sem arrego desde Junho de 2013, policiais da DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática) que compunham o rol de testemunhas da acusação, foram flagrados pelo jornal independente Nova Democracia pagando 20 reais a menores de idade para que eles destruissem as faixas de apoio a Andressa na porta da Vara da Infância e do Adolescente, Zona Portuária do Rio, onde acontecia a audiência. A DRCI, nova polícia política, parece utilizar no entanto os mesmos velhos métodos corriqueiros da policia brasileira, praticando CORRUPÇÃO ATIVA DE MENORES para cometer atos de depredação visando unicamente atingir a mobilização. Está claro que a policia tem a intenção política de encarcerar essas lutadoras e lutadores sociais e que se trata de um caso inteiramente forjado para saciar a fome de nossa polícia sanguinária e de nossas sádicas midias sensacionalistas e da burguesia assustada com a revolta popular.

NINGUÉM VAI CALAR A REVOLTA POPULAR!

PELO FIM DAS PERSEGUIÇÕES POLÍTICAS!

[POA] Convite para 3° Edição do Solidariedade à Flor da Pele 2015

cartaz indaprontoConvite para 3° Edição do Solidariedade à Flor da Pele 16, 17, 18 de Janeiro de 2015

Porto Alegre

Afinal, o estado está fazendo sua parte: construindo mais presídios, experimentando a privatização do sistema carcerário, criando leis mais rígidas, adestrando mais policiais para repressão, etc. E o que nós estamos fazendo?

O tema dos cárceres é ainda um tema tabu entre a sociedade e surpreendentemente entre nós anarquistas, pois é um assunto complexo e cujas reflexões não nos levarão à respostas programadas ou conclusões definitivas. É uma luta constante e cada vez mais necessária. Na verdade sempre foi muito necessária e estamos verdadeiramente em atraso. Por isso nos organizamos e seguimos esta iniciativa da criação de um evento solidário voltado para a situação carcerária utilizando-se da tatuagem, do piercing e modificação corporal, de toda expressão anti-estética, como ferramenta para criar uma vivência, um espaço físico e de calor humano que resgate a situação carcerária da amnésia da memória social e dê uma visibilidade às pessoas presxs nas masmorras do Estado, e onde inclusive podemos questionar as práticas e lógicas carcerárias em nossos próprios cotidianos.

A Prisão é uma instituição do esquecimento, as pessoas não desejadas pelo Estado são jogadas em caixas com tampas fechadas, para que cada revolta, cada desacordo com o existente seja oculto na indústria da morte que produz o sistema carcerário. Frente a isso também sentimos o intuito de dar visibilidade a essa realidade oculta, e fazer disso uma temática recorrente em nossas buscas/práticas, objetivando transformar em solidariedade real axs lá detidos. Gostaríamos de trazer situações, palavras e lutas dessas pessoas, servir de telefone-sem-fio para os gritos, desabafos e opiniões dxs presxs. Buscamos também que nossas iniciativas se projetem dentro das estruturas carcerárias, no aqui e agora, em tempo real para cada vez mais conectar a realidade “de dentro” com a “de fora” e romper esta linha de separação, tão fictícia quanto real.

A tatuagem/piercing/expressão anti-estética vem sendo usada como ferramenta para criação de eventos conectados com a temática anti-cárcerária em diversos outro locais do globo, e vamos sendo influenciados por estas iniciativas. É um evento que se destaca a liberdade de expressão do corpo como afronta e negação dos moldes sociais dominantes e consumidos, uma busca pela reapropriação de nossa identidade pessoal e coletiva e de nossa capacidade de manifestação de vida. Utilizando-se também da tatuagem para arrecadar uma grana afim de manter um fundo de apóio à luta anti-carcerária, fundo este para emergências para xs compas que se envolvam em armadilhas judiciais, como dar um aporte para os que lá já estão presxs, também para manter nossa capacidade de estarmos gerando informação/divulgação e a continuação de eventos solidários. Tiramos proveito disso através de valores arrecadados com as tatuagens, colocação de piercing, e com diversas formas de arte e expressão que possam ser compartilhadas no evento.

Já foram duas edições do Solidariedade à Flor da Pele, o primeiro realizado em novembro de 2013 em Porto Alegre e o segundo em junho de 2014 em Pelotas, sendo encontros produtivos e que nos estimularam a seguir esta experimentação. Vivemos um momento conturbado de pós-copa e de eleições nacionais, onde a máscara da paz social neste país finge esconder todos os processos repressivos, os abusos de poderes contra xs pobres e todo o esquema de saqueio da Terra e seus bens naturais se intensificam, de maneira oculta mas progressiva. Por isso, e por todo nosso desejo de liberdade e de destruição das estruturas de domínio, é que existe a necessidade da continuidade de eventos/espaços de discussão e prática.

A terceira edição do evento Solidariedade à Flor da Pele será nos dias 16, 17 e 18 de janeiro em Porto Alegre, aproveitamos para convidá-los para construirmos juntxs essa nova edição, com as idéias mais afiadas, com as práticas mais intensas, e com as nossas afinidades… à flor da pele!

Visite o nosso blog: http://aflordapele.noblogs.org/

Contato: aflordapele (@) riseup.net

[França] Comunicado de imprensa sobre a morte de Rémi Fraisse, um manifestante ecologista francês

http://noticiasanarquistas.noblogs.org/files/2014/10/franca-comunicado-de-imprensa-so-1.jpg

C o m u n i c a d o:

Rémy, de 21 anos, foi assassinado na noite de sábado para domingo, em 25 de outubro, em Sivens.
De acordo com diversos testemunhos convergentes, o jovem caiu a poucos metros do lugar ocupado pela polícia, atingido por um tiro nas costas, e seu corpo foi imediatamente recolhido. Se tratava de uma bala de borracha, ou o que é mais provável, de uma granada ensurdecedora (sound bomb) disparada à queima-roupa?
O que aconteceu, só a polícia sabe, mas trata de ocultar. Declara que não houve feridos entre os que protestavam contra a construção da barragem, enquanto que a equipe médica da Coordenadora foi testemunha de numerosas pessoas machucadas no mesmo sábado. A polícia disse que “descobriu um corpo” durante a noite, não mencionando a violência dos enfrentamentos justo nesse momento (a prefeitura declarou que os enfrentamentos pararam às nove, esquecendo de especificar que voltaram com mais força à meia noite).

Read More

[Espanha] Liberdade para Francisco Javier Solar, preso anarquista nas Astúrias

Os autos que o condenam por terrorismo foram aplicados em 4 de julho passado, já que segundo o juiz, a polícia e a imprensa, que neste caso trabalham lado a lado, asseguram que estes fatos “estão vinculados à FAI/FRI, uma organização terrorista de carácter internacional ‘criada a partir da ideologia anarquista insurrecionalista’”.
Read More

(França) – Um manifestante é morto durante um confronto com a polícia na ZAD do Testet (Região de Tarn).

testet

Na noite de sábado pra domingo, Rémi, 21 anos, foi morto em um confronto com a polícia durante uma manifestação contra a barragem de Sivens no Testet (França). Em torno de 7000 pessoas se concentraram na ZAD do Testet depois de meses de ataques da polícia, de destruição da zona úmida e das moradias dos defensores da região. Durante a tarde, e em seguida à noite, dezenas de pessoas partiram pra cima as forças de ordem que protegiam os canteiros de obras. O objetivo era de demostrar a raiva contra esse projeto e atrasar a retomada das obras, prevista pra essa segunda-feira. Elas tiveram que recuar sob os ataques da polícia, com balas de borracha, bombas de efeito moral e de gás lacrimogênio. Segundo o testemunho de companheirxs do Testet, a pessoa que morreu teria caído logo depois das bombas serem atiradas, e foi em seguida levada pela polícia. O governo afirma que não quer declarar nada sobre esse assunto antes do resultado da autópsia. O governo já começou a estigmatizar xs manifestantes, e tenta dividi-lxs para poder encobrir o fato. Mas eles sabem muito bem, que não importa o que façam, essa morte terá consequências explosivas. Read More

Cadastro

Receba cada postagem nova na sua caixa de email

%d blogueiros gostam disto: